Terceirização de TI – Tudo que você precisa saber

Terceirização de TI – Tudo que você precisa saber

Atualmente, é uma prática comum para empresas terceirizarem funcionários ou até mesmo departamentos inteiros, sendo essa abordagem bem-sucedida em organizações de diversos portes, incluindo pequenas, médias e grandes empresas. Por meio da terceirização, as empresas contratantes conseguem aliviar-se de diversas preocupações habituais, tais como custos associados à seleção e contratação de pessoal, além das responsabilidades relacionadas à capacitação, rescisão contratual e questões tributárias. Vale destacar que a terceirização de TI tem experimentado um notável crescimento.

terceirização de TI - tudo que você precisa saber profissionais de TI

Antigamente, a terceirização era recomendada principalmente para desempenhar funções que não estavam diretamente ligadas ao núcleo do negócio da empresa, como serviços de limpeza, alimentação e manutenção de equipamentos. Isso se devia ao fato de que, anteriormente, a terceirização de atividades essenciais era considerada ilegal. Entretanto, com as alterações recentes nas leis trabalhistas, a terceirização de atividades centrais foi legalizada.

Independentemente disso, a terceirização pode ser aplicada a áreas críticas para a operação, como os departamentos financeiro e de TI. Ela continua sendo uma escolha viável para empresas que buscam aprimorar sua eficiência enquanto reduzem os custos relacionados à mão de obra.

Terceirização de TI ou Outsourcing de TI?

Terceirização e outsourcing são termos intercambiáveis, ambos referindo-se ao processo de delegar a execução de tarefas a terceiros

A terceirização de TI envolve a contratação de uma empresa de serviços de tecnologia para desempenhar diversas funções. Geralmente, essas responsabilidades incluem o atendimento aos usuários, gestão de servidores, segurança da informação, operações de data center, manutenção e desenvolvimento de aplicativos, recuperação de desastres, assim como o gerenciamento e operações de rede.

Dessa forma, a terceirização de TI tem como propósito transferir responsabilidades e aprimorar os processos tecnológicos da empresa contratante. Isso abrange desde a seleção e contratação de profissionais até a resolução contínua de problemas. Importante destacar que a empresa pode optar por contratar outra empresa de TI para atender suas demandas ou profissionais de TI individuais.

É essencial destacar que a terceirização de TI e o outsourcing não são restritos apenas a essa área, sendo uma metodologia de trabalho aplicada em diversas esferas. Em resumo, o processo de terceirização é simples: uma empresa contrata outra empresa ou um indivíduo para realizar tarefas específicas, e esse contratado passa a fornecer os serviços necessários.

Confira quais atividades costumam ser terceirizadas

Em determinados setores, a terceirização se destaca como o modelo de trabalho mais prevalente. Conheça as cinco áreas mais frequentemente terceirizadas no país.

Segurança

Neste contexto, a total responsabilidade pela segurança do patrimônio físico do estabelecimento é confiada a uma empresa especializada. Contudo, é crucial realizar uma pesquisa aprofundada sobre a empresa antes de firmar qualquer contrato. Essa diligência é fundamental para assegurar a qualidade e confiabilidade da prestadora escolhida pela contratante.

Serviços administrativos

Nessa categoria, a empresa contratante transfere para a provedora as responsabilidades burocráticas e de recepção. Destacam-se profissionais de recepção, recursos humanos, portaria, contabilidade e assistência jurídica nesse tipo de serviço.

Limpeza

Contar com uma empresa especializada em serviços de limpeza é mais prático e econômico do que manter diversos funcionários na folha de pagamento para desempenhar essa função. A prestadora de serviços assume a responsabilidade por tudo, incluindo a disponibilização de mão de obra e dos materiais necessários.

Transporte

Contratar uma empresa para transportar funcionários ou realizar entregas apresenta vantagens em relação à contratação de um motorista. Isso se deve ao fato de que a prestadora de serviços cobre despesas como veículo, combustível, salário e impostos. Além disso, um único motorista não seria capaz de atender a múltiplas demandas simultaneamente.

Serviços de TI

A terceirização de serviços de Tecnologia da Informação (TI) é uma alternativa adotada por diversas empresas. Pode ser realizada de forma remota ou presencial, conforme as necessidades e metas da companhia. Quando executada adequadamente, essa prática pode reduzir custos e maximizar a produtividade do negócio.

Quando a terceirização pode virar um ‘problema’?

Existem situações em que a empresa terceirizada assume funções que anteriormente eram desempenhadas pelos próprios funcionários da contratante. Em outras palavras, a empresa terceirizada pode direcionar seus próprios funcionários ou sistemas de computadores para realizar tarefas ou serviços, tanto nas instalações da contratante quanto em suas próprias dependências, dependendo da área de atuação.

Mudanças recentes no cenário da terceirização destacam que, até 2016, esse modelo compreendia a prática de uma empresa delegar a terceiros a execução de atividades não essenciais ao seu funcionamento, ou seja, aquelas que não estavam relacionadas às suas atividades-fim, como o caso de um jornalista em um jornal.

Com a reforma trabalhista de 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a constitucionalidade do emprego de terceirizados nas atividades-fim das empresas. Embora essa prática já fosse permitida desde 2017, havia um impasse decorrente de ações movidas anteriormente à reforma que consideravam ilegal a terceirização de atividades-fim.

Após a decisão do STF, as ações em trâmite foram favoráveis às empresas, excluindo, contudo, a reabertura de processos já finalizados. Vale ressaltar uma exceção: atividades de vigilância e transporte de valores não foram afetadas pelas mudanças, permanecendo reguladas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que proíbe sua terceirização.

Impactos da Reforma Trabalhista na terceirização

Desde sua introdução no mercado de trabalho brasileiro, a modalidade de contratação de mão de obra por meio da terceirização experimentou um crescimento significativo. Nos anos 1990, as áreas operacionais foram as principais beneficiárias desse método, com profissionais de manutenção, limpeza e portaria liderando as terceirizações nessa época.

Segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o número de trabalhadores terceirizados no país ultrapassa atualmente os 12 milhões, representando mais de 20% da população empregada com carteira assinada.

A terceirização de atividades continua a expandir-se no Brasil a uma taxa anual de aproximadamente 5%. Esse crescimento é impulsionado pelo aumento da produtividade decorrente dessa prática. Ao concentrar seus esforços no core business, a empresa elimina preocupações periféricas às suas atividades-fim.

No que diz respeito à definição de atividade-fim, persistem dúvidas quanto ao seu significado. É fundamental compreender que a atividade-fim é aquela que está diretamente ligada ao ramo de atuação da organização, abrangendo as atividades essenciais para as quais a empresa foi concebida. Por exemplo, em uma agência de publicidade, o trabalho do publicitário é considerado uma atividade-fim, enquanto o profissional responsável pelo serviço de copa é categorizado como realizando uma atividade-meio.

Portanto, atividades-meio são aquelas que não estão diretamente relacionadas à essência do negócio da empresa. Exemplos comuns dessas atividades incluem serviços de vigilância, limpeza e manutenção de equipamentos.

A maioria das empresas opta por terceirizar certos serviços como uma estratégia para aprimorar sua produtividade enquanto direciona seu foco para o core business. Com a promulgação da Lei nº 13.429/17, essas empresas passaram a ter a capacidade de terceirizar praticamente qualquer tipo de serviço.

Contudo, há uma ressalva importante. Atividades relacionadas à vigilância e transporte de valores não foram afetadas por essas alterações. Em outras palavras, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) permanece como a única legislação regulamentadora para esse tipo específico de função, proibindo, assim, sua terceirização.

Apesar disso, a nova legislação impede que funcionários terceirizados desempenhem funções distintas daquelas para as quais foram originalmente contratados. Portanto, é crucial que os contratos detalhem claramente todas as responsabilidades atribuídas aos terceirizados.

Além disso, certas funções, se terceirizadas de maneira inadequada, podem acarretar mais prejuízos do que benefícios para uma organização. Nesse sentido, diretores e gestores precisam permanecer atentos a cada cenário, identificando quais setores efetivamente se beneficiarão da terceirização de atividades. Essa análise pode ser conduzida por meio de um planejamento estratégico bem elaborado.

Apesar da eliminação das diferenças entre atividades-fim e atividades-meio perante a lei, a capacidade estratégica de distinguir entre elas continua sendo essencial. Isso possibilitará que as empresas tirem o máximo proveito das vantagens proporcionadas por essa modalidade de contratação. Afinal, as razões que motivam a terceirização de atividades-fim diferem daquelas relacionadas à terceirização de atividades-meio.

Em resumo, é de suma importância que os gestores realizem um planejamento meticuloso antes de decidir terceirizar áreas específicas da empresa. Esse planejamento deve abranger precisamente os resultados desejados por meio da terceirização de atividades, pois essa medida pode contribuir significativamente para o aumento efetivo da lucratividade da empresa.

Quais serviços são passíveis de terceirização?

A terceirização é mais adequada para atividades que não constituem o cerne do negócio da empresa. Em outras palavras, é ideal para áreas como limpeza, alimentação, manutenção de equipamentos, entre outras. É importante notar, no entanto, que a terceirização pode abranger setores sensíveis ou mesmo críticos para a operação da empresa, tais como finanças, contas a pagar, contas a receber, planejamento estratégico e tecnologia da informação.

É válido ressaltar que, devido à importância crescente dessas áreas para qualquer empresa que busque aprimorar seu desempenho, elevar a qualidade dos serviços prestados e ainda reduzir custos, a terceirização nessas esferas pode ser extremamente vantajosa.

O que não pode acontecer na terceirização de atividades?

Apesar da maior flexibilidade proporcionada pela nova legislação trabalhista, alguns pontos merecem atenção por parte dos empregadores. A seguir, confira as proibições estabelecidas pela legislação em vigor:

  • Fraude na contratação de indivíduos não autorizados pelo Ministério do Trabalho para desempenhar funções específicas;
  • Contratação de pessoal que não se enquadre no modelo de trabalho temporário;
  • Exclusividade de trabalho para uma única empresa;
  • Contratação de pessoas jurídicas não especializadas;
  • Estabelecimento de salários inferiores ao oferecido pela empresa contratante por parte da prestadora de serviços;
  • Supressão dos direitos dos trabalhadores;
  • Não cumprimento das normas de segurança e saúde do trabalho previstas na legislação.

Por que optar pela terceirização de TI?

Existem diversos motivos pelos quais uma empresa pode escolher terceirizar sua área de Tecnologia da Informação (TI):

Novas tecnologias

O cenário da tecnologia da informação está em constante evolução, e as habilidades de um profissional podem tornar-se obsoletas se não forem continuamente atualizadas. Treinar uma equipe interna em determinada tecnologia pode resultar em desatualização rapidamente. Além disso, profissionais internos, muitas vezes, podem ficar defasados em relação às opções tecnológicas disponíveis, pois estão focados na manutenção diária. A terceirização evita investimentos em treinamento e atualização, contando com especialistas atualizados.

Economia sem perda de qualidade

Independentemente do estágio de desenvolvimento de uma empresa, a redução de custos com pessoal é sempre uma consideração relevante. Na terceirização, é possível incorporar padrões de classe mundial à área de TI, aproveitando a expertise dos profissionais terceirizados e otimizando contratos de compra e leasing de hardware e software.

Flexibilidade

A capacidade de adaptação a um ambiente de negócios dinâmico é fundamental. A terceirização proporciona flexibilidade, oferecendo acesso a uma ampla variedade de recursos, habilidades e capacidades, algo que uma equipe interna pode ter limitações para fornecer.

Estabilidade

A contratação temporária de funcionários terceirizados permite uma resposta eficaz a picos de demanda, sem a necessidade de contratações permanentes. Além disso, essa abordagem protege os funcionários regulares de flutuações na demanda, fortalecendo o relacionamento entre a empresa e sua força de trabalho.

Custos mais baixos

A terceirização proporciona acesso a infraestrutura de baixo custo dos prestadores de serviços, resultando em redução média de 9% nos custos, conforme apontado por levantamento recente do Outsourcing Institute.

Fundos de capital

Ao terceirizar funções não essenciais, a empresa pode direcionar seu capital para áreas essenciais, melhorando tanto o capital de gastos (CAPEX) quanto os custos operacionais (OPEX).

Mais dinheiro

A terceirização pode incluir a transferência de ativos do cliente para o provedor, gerando pagamento em dinheiro ao contratante, especialmente no caso de equipamentos e licenças utilizados nas operações.

Novos recursos

Para empresas que buscam expandir ou estabelecer-se em novas localidades, a terceirização é uma alternativa crucial para construir a infraestrutura necessária de TI a partir do zero.

Gestão de TI otimizada

Ao estabelecer uma governança eficiente, acordos de nível de serviço (SLA) e uma gestão de TI eficaz, a terceirização permite que a equipe de TI interna se concentre nas atividades mais críticas para o negócio, sem abdicar da responsabilidade administrativa.

A evolução do papel da TI nas empresas

Recentemente, a Tecnologia da Informação (TI) era considerada uma área de apoio nas empresas, não possuindo uma relevância significativa em relação aos objetivos do negócio. Inicialmente utilizada como uma ferramenta para automatizar tarefas, ao longo do tempo, a TI evoluiu para otimizar operações, eliminando barreiras de comunicação e contribuindo diretamente para o desenvolvimento das organizações.

Atualmente, a TI é reconhecida como um departamento estratégico, capaz de impulsionar lucros enquanto reduz custos operacionais. Notavelmente, quando a TI é terceirizada, a economia resultante proporciona à empresa uma vantagem adicional, contribuindo para o aumento da lucratividade do negócio.

Tipos de terceirização de TI

Existem três principais modelos de terceirização de TI:

Offshore Outsourcing

Neste modelo, a manutenção de infraestrutura, o desenvolvimento de software e o suporte são realizados em outros países, muitas vezes em locais com ascensão tecnológica, como Índia, China e Rússia, devido ao menor custo de profissionais qualificados. Durante períodos de instabilidade econômica, essa abordagem pode ser particularmente atrativa. Contudo, é importante notar que essa prática pode gerar desafios culturais e possíveis falhas de comunicação devido às diferenças de idioma. Por essa razão, a Índia é frequentemente escolhida, pois sua população já tem o inglês como segunda língua.

Onshore Outsourcing

Neste modelo, a terceirização ocorre no mesmo país, estado ou cidade, minimizando impactos culturais e linguísticos. Essa modalidade tornou-se uma das formas mais utilizadas de outsourcing de TI nos dias de hoje.

Nearshore Outsourcing

Este modelo visa terceirizar equipes de países vizinhos, compartilhando similaridades culturais e linguísticas com o contratante. A proximidade geográfica e o fuso horário semelhante facilitam a comunicação e o atendimento.

Formas de atendimento

Contudo, além desses modelos de atendimento, é importante considerar se a prestação de serviços de TI será realizada de forma presencial, remota ou em um formato misto.

Terceirização de TI remota

No contexto da terceirização de TI remota, as soluções se destacam pela rapidez e eficiência. Esse método permite que o suporte técnico seja oferecido por meio de softwares, ferramentas específicas ou pela internet, estabelecendo uma conexão remota entre o analista de TI e o dispositivo que requer assistência. Dessa maneira, a necessidade de deslocamento físico do profissional torna-se dispensável, resultando em economia de tempo e recursos financeiros. Esse modelo de suporte viabiliza atividades como diagnóstico de problemas, gerenciamento de recursos, verificações de dados, sistemas e instalação de programas.

As ferramentas utilizadas para suporte remoto são protegidas e seguras, sendo comuns as implementações de VPN (Rede Privada Virtual) em grandes empresas. A VPN estabelece uma conexão direta entre um computador e um servidor de destino, criando um canal seguro na internet.

Independentemente da abordagem específica para o suporte técnico remoto, é crucial orientar todos os usuários para que o contato seja realizado exclusivamente por meio de uma central de atendimento única. Essa central encarrega-se de direcionar as solicitações aos profissionais de TI disponíveis, permitindo que os gestores acompanhem a quantidade de chamados abertos, o cumprimento dos SLAs (Acordos de Nível de Serviço) e o volume de produção da equipe de TI, facilitando a identificação de melhorias na operação.

Terceirização de TI presencial

Ao optar pelo suporte técnico presencial de TI, as empresas ganham a oportunidade de concentrar esforços em seu core business, além de obter acesso a tecnologias avançadas, maior flexibilidade e economia de custos, especialmente quando esse suporte é terceirizado.

Terceirização de TI mista

Nesse modelo, a empresa pode combinar a presença física de um técnico quando necessário, ao mesmo tempo em que utiliza recursos de suporte remoto. Essa abordagem é comumente adotada por empresas que valorizam a eficiência de sua infraestrutura de TI, mas não dispõem dos recursos para manter uma equipe interna.

Quando um problema não pode ser resolvido remotamente, a empresa aciona o suporte técnico presencial, com o profissional agendando uma visita para avaliação presencial. É fundamental que, antes da chegada do técnico, o usuário ou gestor forneça uma lista detalhada de todas as dificuldades encontradas. O analista de TI então visita a empresa conforme a necessidade, frequentando o local como um funcionário regular até a conclusão dos reparos. Esse modelo de suporte combina as vantagens do atendimento remoto e presencial.

Insourcing ou outsourcing de TI?

Algumas empresas optam pelo insourcing em vez da terceirização. Como o nome sugere, o insourcing envolve a prática de manter funcionários internos para realizar tarefas que poderiam ser terceirizadas.

Em certos casos, o insourcing inclui a contratação de novos funcionários, seja de forma permanente ou temporária, para executar determinadas atividades. Nessas situações, a empresa precisa investir em novos equipamentos, hardware, software, e atualizar os processos de negócios. Por outro lado, na terceirização de TI e no outsourcing, a empresa contratada assume a responsabilidade por todos esses aspectos, permitindo à contratante estabelecer apenas as diretrizes de trabalho e monitorá-las.

A terceirização de TI e seu impacto no negócio

À medida que uma empresa expande suas operações, as responsabilidades relacionadas ao negócio também aumentam. Contudo, diante da intensa competitividade do mercado, muitas organizações perdem o foco essencial no negócio, deixando de buscar inovações nos serviços e produtos oferecidos.

Diante dos desafios administrativos crescentes, torna-se essencial considerar a terceirização da área de Tecnologia da Informação (TI) da empresa. Ao buscar redução de custos, a terceirização pode proporcionar agilidade e lucratividade ao negócio. Importante ressaltar que a terceirização de TI não se restringe apenas a pequenas e médias empresas em crise. Exemplificando, a DuPont, uma das maiores corporações nos Estados Unidos, contratou a Computer Science Corp. (CSC) e a Andersen Consulting por US$ 4 bilhões em um contrato de 10 anos para desenvolver e gerenciar sua infraestrutura de TI.

Entretanto, considerando a rápida evolução da tecnologia, contratos dessa natureza são mais eficazes quando possuem uma duração mais curta, idealmente de até três anos. O setor de TI está em constante transformação, como exemplificado pela significativa redução de custos de mainframes ao longo do tempo.

Assim, executivos que buscam otimizar custos, maximizar produtividade e qualidade precisam avaliar cuidadosamente potenciais provedores de serviços de TI e negociar personalizações que atendam às necessidades específicas da empresa.

Aspectos a serem considerados incluem a capacidade de resposta e níveis de excelência, confidencialidade de dados, suporte a aplicações estratégicas e precauções para recuperação de desastres. Com a terceirização, a prestadora de serviços deve cumprir os níveis de serviço especificados no contrato, utilizando a plataforma tecnológica acordada com o cliente, o que melhora o controle e a execução dos serviços.
A terceirização, em algumas situações, resulta em demissões ou transferências de funcionários para a prestadora de TI, conhecido como “rebadging”, processo vantajoso quando realizado com cuidado e transparência.

Diante dessas considerações, fica evidente que a terceirização de TI apresenta diversas formas de implementação e múltiplas dimensões cuja relação custo-benefício deve ser cuidadosamente avaliada. Optar por uma equipe interna dedicada de TI em vez da terceirização pode resultar em aumentos significativos nos custos de desenvolvimento e manutenção do departamento, justificando a preferência da maioria das empresas pela terceirização de TI.

Vantagens e desvantagens da terceirização para empresas

A terceirização de serviços apresenta diversas vantagens, mas sua implementação requer cuidado para evitar impactos negativos na empresa. De forma resumida, podemos citar os seguintes prós e contras da terceirização de TI.

Vantagens:

Redução de custos: A utilização de mão de obra externa permite à empresa economizar ao evitar encargos financeiros associados a funcionários internos.
Especialização: Empresas terceirizadas frequentemente contam com especialistas em suas funções, proporcionando à contratante acesso a profissionais capacitados para tarefas específicas.
Desburocratização de processos: Ao terceirizar atividades e otimizar gastos, os processos tornam-se mais ágeis, contribuindo para a eficiência operacional.

Desvantagens:

Imagem da empresa: Terceirizar determinadas áreas pode levar à percepção de que a empresa busca lucros por meio de “mão de obra barata”, afetando a reputação da organização.
Perda de controle: Existe uma relativa perda de controle sobre os funcionários terceirizados, pois eles não estão diretamente subordinados à hierarquia da contratante.
Implementação: A fase inicial de implementação é crítica, e falhas por parte da prestadora de serviços podem exigir esforços adicionais da contratante para garantir a continuidade operacional, muitas vezes resultando em custos inesperados.

Para mitigar riscos, é essencial realizar uma pesquisa detalhada sobre o histórico da prestadora de serviços antes de fechar o contrato. Estabelecer um contrato formal é crucial, exigindo comprovação de regularidade com os funcionários terceirizados e estabelecendo diretrizes claras, como o fornecimento de uniformes e crachás diferenciados, para evitar situações de hierarquia ilegal.

Vantagens e desvantagens da terceirização para os funcionários

Os funcionários muitas vezes se tornam críticos da terceirização, pois essa prática, no passado, resultou na supressão de alguns direitos trabalhistas conquistados pela classe sindical. Além disso, o ambiente organizacional em empresas que possuem funcionários contratados e terceirizados pode se tornar complicado.

A razão para isso é que os profissionais terceirizados frequentemente enfrentam discriminação por parte dos contratados que desempenham funções semelhantes. Esse comportamento ocorre devido ao receio dos contratados de perderem seus empregos para os terceirizados, que geralmente têm um custo menor para a empresa. Portanto, a integração e a motivação tornam-se questões cruciais no departamento de Recursos Humanos dessas empresas.

Além disso, o pagamento dos direitos trabalhistas nem sempre é cumprido pelas empresas terceirizadas. Isso ocorre com mais frequência em empresas menores, onde a fiscalização é mais complexa, contribuindo para uma imagem negativa tanto da contratada quanto da contratante.
Quando implementada no contexto adequado e de maneira correta, a terceirização pode ser uma maneira eficaz de melhorar a eficiência e fortalecer os resultados financeiros da empresa.

Mitos da terceirização de TI

Embora os resultados positivos desse modelo de negócio sejam evidentes, ainda existem empresários que hesitam em terceirizar sua Gestão de TI devido a fatores que nem sempre refletem a realidade. Abaixo, apresentamos os três principais mitos do outsourcing em TI e suas respectivas explicações.

Terceirização não agrega valor aos serviços da empresa

A terceirização, muitas vezes, não é percebida como uma solução capaz de agregar valor aos serviços da empresa, pois não está diretamente ligada à área de negócios. No entanto, em setores como o de TI, essa abordagem pode ter um impacto significativo no dia a dia da companhia e na forma como ela gerencia seus serviços.

Frequentemente, empresas deixam de investir em sua infraestrutura de TI devido aos altos custos associados, utilizando tecnologias desatualizadas que podem resultar em falhas e outros problemas internos. Por meio do outsourcing, tanto de serviços quanto de equipamentos de TI, os custos de propriedade e manutenção são reduzidos, permitindo à empresa ter acesso a tecnologias avançadas para a execução de suas atividades.

A terceirização de TI é voltada apenas para grandes empresas

O outsourcing é por vezes visto como um modelo de negócios destinado apenas a grandes empresas. No entanto, esse serviço pode ter um impacto significativo em empresas de pequeno e médio porte, que enfrentam desafios ainda maiores para competir em mercados altamente concorridos.

Ao terceirizar serviços e adquirir equipamentos, empresas de todos os portes podem minimizar o impacto da troca e direcionar melhor seus investimentos. Além disso, como os gastos geralmente estão relacionados à quantidade de serviços ou recursos contratados, a gestão orçamentária torna-se mais precisa, gerando economia.

Terceirizar pode expor a empresa a riscos de segurança

A segurança de TI é uma preocupação crucial para qualquer empresa que ofereça serviços. Muitos líderes empresariais temem que a terceirização de parte das rotinas de gestão de TI possa aumentar as vulnerabilidades do negócio, especialmente em relação a ataques de malwares, roubo de dados e exposição de informações sensíveis.

No entanto, na prática, o efeito é frequentemente o oposto. É mais fácil para um gestor garantir a segurança da informação com recursos terceirizados do que com recursos internos, uma vez que garantir internamente a segurança demanda tempo e conhecimento específico em segurança da informação. Ao contar com empresas especializadas, o gestor pode delegar a execução, protegendo-se legalmente por meio de acordos contratuais que exigem controles de segurança e níveis de serviço SLA. Existem modelos flexíveis de outsourcing que permitem a personalização de recursos e escopo contratados, conforme as normas de segurança e privacidade digital da empresa.

A terceirização é uma abordagem tradicional e segura para reduzir custos e tornar os processos e serviços corporativos mais eficazes, sem comprometer a qualidade. Por meio desse modelo de negócio, as empresas podem atender seu público-alvo com mais assertividade, direcionando a Gestão de TI para áreas e projetos prioritários. Como resultado, toda a empresa pode alcançar lucros maiores e um alto nível de competitividade a curto, médio e longo prazo.

Por que terceirizar a sua TI?

A terceirização de TI tem como objetivo principal permitir que as empresas foquem em suas competências essenciais, ou seja, em seu core business. No entanto, seus benefícios vão além disso.

Essas práticas oferecem acesso à tecnologia de ponta, aumentam a flexibilidade corporativa e reduzem custos. Por essa razão, a terceirização de TI e outsourcing tornaram-se estratégias fundamentais para empresas que buscam diminuir despesas relacionadas à gestão de TI e aumentar sua eficiência operacional. Afinal, a infraestrutura de TI desempenha um papel crucial na operação da empresa, influenciando diretamente sua capacidade de:

  • Atender clientes de forma satisfatória;
  • Desenvolver produtos e serviços inovadores;
  • Alcançar maior eficiência operacional.

Dessa forma, é imperativo que os gestores de TI otimizem seus recursos, buscando alternativas mais econômicas para manter equipamentos de alto desempenho no ambiente corporativo. Ao compreender a natureza da terceirização de TI e outsourcing, torna-se viável delegar esses investimentos, permitindo que a empresa alcance:

  • Flexibilidade nas rotinas;
  • Maior capacidade de resposta;
  • Escalonamento eficiente de serviços;
  • Ganhos financeiros diretos;
  • Acesso contínuo a tecnologia de ponta;
  • Atualização tecnológica constante.

A terceirização de TI pode ser a solução para a sua empresa

Optar pela terceirização da TI pode ser a resposta para impulsionar o negócio. À medida que uma empresa cresce, suas responsabilidades também se ampliam. No entanto, muitas organizações, em busca de manterem-se competitivas, podem perder o foco no núcleo do negócio. Isso significa que deixam de investir em inovações nos produtos e serviços, entre outros aspectos, para manterem-se alinhadas à concorrência.

Diante dos desafios administrativos enfrentados, a terceirização da TI torna-se uma medida crucial. Essa abordagem permite a redução de custos, ao mesmo tempo em que maximiza a produtividade e a qualidade. No entanto, para efetivar esse processo, é essencial analisar empresas de TI que possuam a capacidade de negociar personalizações conforme as necessidades específicas da empresa.

Overview

Em um contexto apropriado e implementada com perspicácia, a terceirização pode se revelar uma estratégia fantástica para aprimorar a eficiência e fortalecer os resultados financeiros da empresa. Contudo, é importante ressaltar que essa prática não está isenta de desvantagens. A terceirização pode não ser apropriada para todas as situações, exigindo uma cuidadosa reflexão antes de investir tempo e energia na busca por soluções externas. A seguir, apresentamos 20 vantagens e desvantagens da terceirização de TI em empresas.

Desvantagens da terceirização de TI

Perda de controle: Ao escolher agências externas ou freelancers, há uma perda de controle sobre a monitorização e execução das tarefas. Essa questão torna-se especialmente relevante ao selecionar parceiros confiáveis.

Custos ocultos: Apesar de a terceirização de TI ser geralmente vista como mais econômica, podem surgir custos ocultos, encarecendo o serviço. Uma leitura minuciosa do contrato é essencial para compreender quais custos estão incluídos no valor mensal.

Riscos de segurança: Terceirizar processos que envolvem dados pessoais pode representar um risco à privacidade e segurança da empresa. A avaliação criteriosa do provedor de TI e a inclusão de cláusulas de segurança no contrato são medidas importantes.

Controle de qualidade: Empresas terceirizadas podem priorizar o lucro em detrimento da qualidade do trabalho. A falta de alinhamento com os padrões e a qualidade esperada pode resultar em entregas rápidas, mas não necessariamente satisfatórias.

Compartilhamento de encargos financeiros: Embora trazer agências especializadas possa compartilhar riscos, vincular a empresa ao bem-estar financeiro do prestador de serviços pode ser arriscado, exigindo uma definição clara nos contratos.

Reputação da empresa: A terceirização no exterior pode suscitar críticas de consumidores contrários a essa prática. Gerenciar a imagem da empresa torna-se crucial, considerando a visão moral sobre a terceirização.

Alinhamento de expectativas: O risco de parceiros operarem em ritmos diferentes pode dificultar a sincronização de agendas, impactando a entrega prometida conforme um cronograma confiável.

Perda de foco: Agências que atendem diversos clientes simultaneamente podem negligenciar determinadas demandas, comprometendo a qualidade do serviço terceirizado.

Mensagens com ruídos: A comunicação por e-mail ou telefone em trabalhos remotos pode resultar na perda de instruções cruciais, causando desperdício de tempo, dinheiro e possíveis problemas.

Dilemas morais: A terceirização pode negar à equipe interna oportunidades de desenvolvimento, gerando dilemas morais sobre o impacto na comunidade e no crescimento interno da empresa.

Vantagens  da terceirização de TI

Especialistas de qualidade: A terceirização de TI proporciona acesso a uma equipe treinada e atualizada, composta por especialistas em diversas áreas da TI. Essa expertise aprimora os processos internos da empresa, reduzindo riscos e aumentando a eficiência.

Rapidez na execução: Terceirizar tarefas permite que as empresas, especialmente as menores, realizem trabalhos de forma mais ágil. Com uma equipe principal focada, as tarefas demoradas podem ser entregues a freelancers ou agências externas.

Foco nas prioridades: A liberdade resultante da terceirização permite que os gestores concentrem suas habilidades no fortalecimento e melhoria dos processos-chave, tornando a empresa mais eficiente.

Compartilhamento de riscos: A avaliação e mitigação de riscos são aprimoradas ao terceirizar projetos ou processos para especialistas. A capacidade desses profissionais em planejar e lidar com riscos é benéfica para a empresa.

Redução de custos: Comparada à contratação de equipe permanente e infraestrutura dedicada, a terceirização de TI é economicamente vantajosa. O modelo “pague conforme o uso” evita gastos com equipamentos subutilizados.

Ganho de horas de trabalho: A terceirização para o exterior, aproveitando fusos horários e feriados diferentes, possibilita um funcionamento quase contínuo, otimizando a eficiência operacional.

Simplificação da Gestão de Projetos: O acesso a plataformas dinâmicas e intuitivas por meio da terceirização facilita a gestão eficiente de projetos, incluindo automação de tarefas, liberando tempo para atividades mais cruciais.

Simplificação das relações de trabalho: Contratos simplificados minimizam as complexidades das relações de trabalho ao terceirizar a TI.

Foco direcionado: A terceirização possibilita um planejamento mais eficaz e direcionado, permitindo à empresa assumir riscos, experimentar métodos diferentes e explorar novas oportunidades.

Tranquilidade: Optando por terceirizar a TI com uma empresa confiável, o contratante ganha tranquilidade, pois as tarefas são tratadas por especialistas de maneira hábil e eficiente.

No geral, a terceirização de TI é uma alternativa valiosa para manter a competitividade no mercado, contanto que relações trabalhistas positivas com os provedores sejam estabelecidas. A Infonova é uma empresa de terceirização de TI com vasta experiência nos mais diversos segmentos há duas décadas. Confira algumas das vantagens de ter a Infonova como sua empresa parceira de TI.

Diferenciais da Infonova

Ampla experiência internacional: Com 20 anos de atuação em tecnologia, infraestrutura de TI e gestão de pessoas, a Infonova possui uma sólida experiência, atendendo clientes renomados internacionalmente, como HBO, AirBnb, Linkedin, Tempo Assist, Nissin, entre outros, o que a capacita para atender diversos segmentos e tamanhos de negócios com maestria.

Backup em todas as posições: Na Infonova, todos os profissionais têm backup, seguindo o princípio interno de que “quem tem um… não tem nenhum”. Isso garante a continuidade das operações, permitindo que tanto a empresa quanto seus clientes foquem nas oportunidades e no crescimento.

Valor financeiro estratégico: A Infonova propõe um valor intencionalmente mais baixo em comparação com empresas de maturidade semelhante. Essa estratégia visa possibilitar a escolha criteriosa dos clientes, promovendo uma base duradoura de clientes satisfeitos.

Liberdade para o RH: Terceirizar a TI permite que o setor de Recursos Humanos (RH) concentre-se em aspectos essenciais, como gerenciamento da cultura, desenvolvimento de colaboradores e atração de talentos, em vez de focar apenas na reposição de profissionais.

Flexibilidade como Hub de Tecnologia: Além de serviços de infraestrutura, a Infonova atua como um hub de tecnologia, envolvendo-se em áreas diversas, como ar condicionado, outsourcing de impressão, links de internet, compra de materiais, entre outros.

Alocação de Desenvolvedores: Embora tenha migrado para gestão de TI, infraestrutura e segurança, a Infonova, com sua bagagem como fábrica de software no passado, oferece consultorias de DevOps, atua como mediadora entre clientes e desenvolvedores e alocam profissionais de desenvolvimento conforme necessário.

Retenção de colaboradores: A experiência da Infonova na retenção, desenvolvimento e satisfação de profissionais de tecnologia, seja alocados no cliente ou não, é construída ao longo de mais de 10 anos, contribuindo para o sucesso da empresa.

Liberdade para focar no essencial: Terceirizar a TI permite à empresa concentrar-se no que realmente importa para seu crescimento, utilizando seu tempo e atenção de maneira mais eficaz.

Contratos sem multa: A Infonova elimina multas de seus contratos, assumindo o risco do cliente em situações de mudança e trazendo a responsabilidade para seu lado.

Flexibilidade de término de contrato: Nos primeiros 90 dias, não há multa nem aviso prévio. Após esse período, não há multa, mas solicita-se um aviso com 30 dias de antecedência.

Relacionamento duradouro: Na Infonova, a relação continua mesmo após o término do contrato, mantendo um relacionamento de parceria, troca de experiências e apoio contínuo.

Tranquilidade operacional: A Infonova permite que os clientes durmam tranquilos, focando nas oportunidades de crescimento, enquanto a empresa garante o funcionamento diário.

Facebook
Twitter
LinkedIn

posts relacionados

Perguntas
frequentes

Nós falamos com o seu fornecedor atual e colhemos todas as informações necessárias diretamente com eles. Também podemos fazer o mapeamento de todas as informações diretamente na sua empresa.

SIM, é possível melhorar a qualidade e o desempenho e ainda reduzir custos. Essa eficiência é possível graças ao sistema de melhoria contínua que aplicamos há anos.

SIM, o time interno pode ser absorvido, com os profissionais se tornando colaboradores da Infonova.

SIM. Em conjunto com seu departamento, ou consultoria jurídica, ajudamos a implantar as ações de TI necessárias para adequação da LGPD.

A transição pode ocorrer com ou sem o apoio do fornecedor atual. A Infonova vai mapear todas as informações, identificar os itens críticos e realizar a transição de forma segura, sempre em alinhamento com o cliente.

Em geral é rápida. O tempo exato depende de cada situação. O prazo mais comum de transição em paralelo é entre 1 semana e 15 dias.

NÃO. Temos soluções para empresas de 10 a 2.500 colaboradores. Desenvolvemos uma metodologia para atender empresas em diversos segmentos, em situações de crescimento ou retenção.

Temos diversas soluções para proteger o acesso de usuários que ficam externos ou em home office.

SIM, trabalhamos com os principais provedores de nuvem e possuímos um datacenter próprio.

Já vai?

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos direto no seu e-mail, para ler sem pressa ;)

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

Receba Gratuitamente

Fique tranquilo, não compartilhamos suas informações.

FALE
COM UM
ESPECIALISTA